×
Calendario de Eventos
Materias Contactos Pesquisar
Login
x

Está a espreita a nona edição do Festival Azgo

A nona edição do Festival Azgo já bate a porta. Esta vai acontecer entre os dias 16 e 19 do mês corrente em Maputo. O Festival Azgo é o mais conceituado festival internacional de artes em Moçambique, que reúne um programa diversificado de artes com: música de qualidade, cinema e dança para a cidade de Maputo. Azgo é uma celebração contemporânea de artes e cultura, com um forte enfoque em artistas de Moçambique e de todo o continente africano.

Para esta edição do Azgo traz mais uma vez a componente “Azgo Dialogar” uma plataforma, que vai juntar artistas, gestores, pesquisadores e comunidade académica de áreas sociais e académicas, nos dias 16 e 17 de Maio, na Escola de Comunicação e Artes (ECA) da Universidade Eduardo Mondlane para reflectir “Arte e Cidadania”. O ciclo de debate nestes dois dias visa “discutir a arte como uma possibilidade transversal dos processos de ensino-aprendizagem, que funcionam como um tipo de prática pedagógica de sensibilização dos indivíduos sobre os processos socioculturais”, lê-se no comunicado de imprensa.

O painel será composto por Silva Dunduro (ministro da Cultura e Turismo), que vai discursar sobre a estretégia e políticas do Governo para o sector das indústrias criativas, Stewart Sukuma vai “relacionar” a música e cidadania para falar do “Movimento Cívico de Divulgação Eleitoral”. Kalaf Epalanga, músico e escritor e Wiseman Qinani Ngubo, da organização sul-africana de direitos autorais e conextos – Copasso, falarão da utilização de obras artísticas: Implicações Morais e patrimoniais, contando com os comentários do jurista e ex-secretário-geral da SOMAS, Jaime Guambe. Para encerrar será debatida a “Gestão de carreira e imagem do artista” tendo como experiência a carreira do artista brasileiro Marcelo D2, a ser partilhada pela sua maneger Monica Cosas.

E porque o Azgo Dialogar acontece na ECA-UEM serão também envolvidos docentes daquela instituição. Os prof. Dr. Afonso Vassoa, Prof. Dr. Eduardo Lichuge e o prof. Dr. Zeca Tsamba, vão integrar o painel que vai permitir o diálogo entre a academia e os fazedores no dia-a-dia das artes e cultura.

Já na noite do dia 17, concretamente pelas 20:30 vai acontecer no Centro Cultural fanco-moçambicano, o concerto de abertura do Festival Azgo 2019. Para o concerto de abertura estão previstas as actuações de Isabel Novela (Moçambique), Lindigo (Reino Unido) e Maia & The Big Sky (Kenya).

O dia 18 é o dia do concerto principal, que acontece, no Campus Universitário da Universidade Eduardo Mondlane. Neste dia as actuações começam por volta do meio-dia até a madrugado do dia seguinte. Para este concerto estão previstas as actuações de: Mr Bow, Banda Kakana, Safira José, Marlene, Fernando Luís, Kloro, Lindigo, Sands, Interlúdio, Tkzee, Anita Macuácua, NGA, Massukos, Black Spirits, Stewart Sukuma, Xixel Langa, Kaliza & Mbeu, Messias Maricoa, Moonchild & EME e Nelson Freitas.

Já o dia derradeiro do festival será no mítico bairro da Mafalala, no campinho. Na Mafalala irão actuar: Dj Júnior, banda Marrove, Isabel Novela, Dice, Banda Khale, Safira José, Lizzy, e Stewart Sukuma acompanhado pela banda Nkuvu.

Recorde-se que esta edição do Azgo vai homenagear o músico zimbabweano Oliver Mtukudzi, falecido em Janeiro, vítima de doença. Tuku como era carinhosamente chamado seria uma das atracções da nona edição do Festival Azgo.


O festival Azgo serve como uma plataforma para artistas emergentes e aclamados para colaborar e conhecer um novo público. O nome "Azgo" é uma gíria antiga de Maputo para dizer "vamos". Neste caso concreto “vamos” revisitar as nossas culturas e património, "vamos" promover a diversidade cultural, “vamos "promover as artes e a cultura.