×
Calendario de Eventos
Materias Contactos Pesquisar
Login
x

Fundação Fernando Leite Couto acolhe a exposição “Famílias Moçambicanas, Remédios da Lua”

Com a inauguração marcada para 09 de Outubro, a exposição do artista Mudungaze vai estar aberta ao público até ao dia 03 de Novembro, na galeria da Fundação Fernando Leite Couto em Maputo, focando-se na prática tradicional do uso do “Remédio da Lua” em Moçambique.

A exposição do artista moçambicano Hélder Manhique, mais conhecido como Mudungaze, propõe uma visita ao mundo das famílias moçambicanas através de 18 máscaras que foram produzidas utilizando métodos de reciclagem de resíduos sólidos. As obras representam figuras com personalidade própria que utilizam o remédio da lua.

Mudungaze transfigura-se e busca no simbolismo de três famílias moçambicanas, olhar a rica identidade cultural na nossa sociedade, discutir a necessidade do resgate dos valores culturais e retratar semelhanças e diferenças entre as classes sociais que usam o Remédio da Lua, seja no escuro, ao ar livre, na palhota ou no prédio mais alto da cidade.

O artista Virgílio Ananias Sitole descreve esta exposição que tem a curadoria de Frédérique Martin como “O simbolismo do reencontro de Mudungaze com as nossas tradições, a ligação e comunicação com os nossos ancestrais, o cordão umbilical com as crenças, com a lua, sendo esta, o “guia” espiritual que ilumina as visões e criatividade artística do mascarado Hélder Manhique, um homem livre na sua criatividade e consciência”.

O remédio da Lua é um medicamento da tradição moçambicana, que se acredita proteger crianças recém nascidas de doenças causadas pela lua e outros elementos do misticismo local.

O artista fez o curso médio de documentação no Fundo Bibliográfico de Língua Portuguesa (CIDOC) e o de licenciatura em Economia e Educação na Universidade Pedagógica. Nutre uma enorme paixão pelas danças africanas com máscaras e dedicou os últimos dois anos da sua vida profissional a esculpir com restos de metal e lixo. Fez parte de Exposições colectivas em Maputo e realizou em 2017 e 2018, as exposições individuais Kinani “Jungle Concrete” e “Second Chance - Máscaras africanas no contexto urbano” na 16Neto.

A Fundação Fernando Leite Couto acolhe na sua galeria, pelo menos uma exposição mensal, explorando temas das vivências em Moçambique e no mundo, usando a arte como meio de conexão com o exterior e intervenção social. A exposição “Famílias Moçambicanas – Remédio da Lua” estará disponível até o início de Novembro, levando magia a este espaço que progressivamente se torna referência incontornável das artes e da cultura.