×
Calendario de Eventos
Materias Contactos Pesquisar
Login
x

XIV Festival de Jazz Itália-Moçambique

A Embaixada da Itália em Maputo, em parceria com a Fundação Musica para Roma, organiza o XIV Festival de Jazz Itália-Moçambique, que terá lugar no próximo dia 10 de Outubro.

 

No Festival participam músicos italianos e moçambicanos, que irão exibir-se no Teatro Avenida as 19 horas (entrada livre).

No palco irão alternar-se e unir-se numa “jam session” um quarteto italiano, “Double Cut”, e um grupo moçambicano, “Cídia Isabel Project”.

O “Double Cut” é dirigido pelo saxofonista Tino Tracanna. A música do grupo – cujo líder é acompanhado pelo saxofonista Massimiliano Milesi, pelo contrabaixo Giulio Corini e pelo baterista Filippo Sala – é caracterizada pela utilização de dois sax como front line.

O “Cídia Isabel Project” é um grupo criado pela vocalista e flautista Cidia Isabel, e com a colaboração do guitarrista Dudu Stalin, do saxofonista Sarmento de Cristo e do baterista Vando Filipe. O grupo usa a música jazz como forma de terapia para suas vidas procurando a fusão entre o jazz e os ritmos tradicionais moçambicanos.

 

A realização do Festival tornou-se possível graças ao apoio do Ministério italiano dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional e às contribuições de duas empresas italianas: Bonatti e Wutivi consultores.


Sobre os artistas:


Cídia Isabel Project

Cídia Isabel, professora de Música e cantora , formada pela Escola Nacional de Música, tendo se especializado em Flauta Transversal.

Movida pela paixão pela música formou o Cidia Isabel project resultado da Escola Nacional de Música pois a mesma, realiza anualmente concertos de encerramento onde o mesmo sempre se apresentou.

O grupo é composto por quatro membros:

Cidia Isabel-vocalista e flautista

Sarmento de Cristo - Saxofonista

Dudu Stalin - Guitarrista

Vando Filipe - Baterista ,

Sendo que os dois primeiros membros foram alunos da Escola Nacional de Música e hoje professores de canto coral e saxofone respectivamente.

O projecto interpreta temas de músicos conceituados de jazz no caso em alusão Ella Fitzerald, Sarah Vaughan, Grover Washington jr entre outros.

O projecto usa a música jazz como forma de ser estar e terapia para suas vidas, buscando sempre trazer a fusão entre o jazz e os ritmos tradicionais moçambicanos.


Tino Tracanna Double Cut

Double Cut é um quarteto insólito formado por dois saxofonistas, um contrabaixo e um baterista mais uma série de instrumentos inusuais.

A formação vai desde reelaborações de clássicos de Jazz até evocações populares e a trechos originais que constituem pano de fundo a improvisações livres de pertença de género.

O grupo nasce do encontro entre Tino Tracanna e Massimiliano Milesi no âmbito do Departamento Jazz do Conservatório de Milano,

Aconiunados pela paixão pela história do saxofone encontram-se para se confrontarem sobre instrumentos e materiais de época.

Daqui, e em concomitância com o aniversário do nascimento de Adolphe Sax, nasce a ideia de um insólito duo de saxofonistas, ainda activo, que mira explorar as potencialidades expressivas do instrumento.

A seguir a experimentação desenvolve-se num quarteto sem piano com a inclusão de Giulio Corini no contrabaixo e Filippo Sala na bateria, também este último encontrado no Departamento de Jazz do Conservatório de Milão.

No âmbito deste orgânico que prevê a insólita front line de dois saxofonistas é ulteriormente desenvolvido o material do duo com a introdução de novas composições.

O confronto geracional entre Milesi e Tracanna faz de catalisador aos diversos materiais, mundos e visões dos componentes do quarteto criando um novo lugar musical assim como dois "cortes” num piano sugerem um novo espaço.



Tino Tracanna (sax soprano, tenor e barítono)

Massimiliano Milesi (sax tenor e soprano)

Giulio Corini (contrabaixo

Filippo Sala (percussão)